O inegável acerca de Oprah


Pode ter defeitos (como qualquer pessoa os tem, felizmente), mas há qualidades nela de tal ordem grandes que é difícil encontrarmos outra apresentadora com o carisma, a presença de palco, a tranquilidade, a graça, a humanidade e a humildade de Oprah. Basta vermos outros shows semelhantes. As diferenças são enormes. É certo que o sucesso do programa de Oprah deve-se não só às qualidades da própria Oprah, mas também ao intenso trabalho das pessoas que tornam o programa possível. Uma coisa é certa: no mesmo programa, com os mesmos profissionais, tentem pôr outra apresentadora. Uma Tyra, uma Ellen. E o programa perderá metade da qualidade, daquele sentimento que nos faz não nos fartarmos do programa, nem após tantos anos. Chama-se dom. E Oprah tem esse dom.

6 comentários:

amblog disse...

De facto ela é uma mulher estrondosa! Sempre adorei ver o programa dela... ela faz.me rir quando ri e faz-me chorar quando se emociona! É fantástico ter a sensação que alguém nos consegue fazer assim com apenas um programa de televisão!
Dou os meus parabéns a essa GRANDE MULHER! Ela bem merece pelo trabalho que tem feito ao longo destes anos.

Olívia Palito disse...

Sem dúvida. Concordo com cada palavra. Goste-se ou não, a Oprah tem esse dom. Sabe apresentar um programa como ninguém. :)

Lúcia Carvalho disse...

Olá querida! tenho um desafio no meu blog que acaba já amanhã, participa. Beijinhos

Teresa disse...

E mais nada!

Kat disse...

Concordo :)

Dulce disse...

Tenho que reconhecer que é verdade aquilo que dizes, embora ache que às vezes ela se apodera dos problemas dos convidados e cai no habitual «Eu também...», «Comigo foi pior...», etc. Embora o programa seja dela, tenha o nome dela, etc, dá-me ideia que centraliza tudo e mais alguma coisa nela! ...

Bem, e depois há quem diga que ela não é bem aquilo que parece... até saiu uma polémica biografia que diz que nem sequer mantém uma relação normal com a mãe, etc... mas isto também pode ser pura má língua! :)

De qualquer forma, bate qualquer show do género... o da Tyra parece um galinheiro, o da Ellen é um arraial que não lembra ao Diabo...