Da leveza de sentimentos


As coisas podem incomodar-nos, claro que sim, mas apenas até onde o permitimos. Ou seja, quanto mais de nós damos a assuntos que nada de bom trazem para a nossa vida, mais os deixamos entrar nos nossos dias e tornarem-se donos e senhores da nossa vida. E esse é, talvez, um dos maiores erros que podemos cometer. Um verdadeiro atentado à nossa felicidade, à nossa paz, ao nosso sossego. Por isso e respondendo aos emails que me enviaram a pedir que esclarecesse mais sobre o assunto anteriormente falado aqui, eu decidi não o fazer por três razões e aqui ficam:


1- A vida é demasiado curta, demasiado bonita, demasiado triste também, demasiado magnífica, demasiado trágica, demasiado rara, para ser gasta em assuntos destes.


2- As pessoas que aqui vêm ler o que escrevo, seja qual for o motivo de cada uma, não merecem ter de levar agora com o mesmo tema vezes sem conta: temas que em nada melhoram o seu dia, que em nada as deixa mais bem dispostas, melhores. Quero que a pessoa que aqui vem para se sentir melhor, se sinta melhor. A pessoa que aqui vem para ver fotografias que lhe agradam, veja fotografias que lhe agradam. A pessoa que aqui vem para ler divagações sobre coisas da vida, leia divagações sobre isso mesmo. Só quero isso.


3- Não me parece, sinceramente, que haja sequer alguma necessidade de provar seja o que for, de tão ilógicas que são as questões.


E assim, ficamos todos a saborear melhor um Sábado.

6 comentários:

Batom vermelho disse...

O melhor post de sempre! Tão bem dito! :) BOM SÁBADO

Ana disse...

adorei/venerei a tua atitude :) só tenho isto a dizer

Nokas disse...

Não tens que te justificar...já basta as justificações da vida real! Este mundo deveria ser um local para nos ajudar a descomprimir, e às vezes ainda se torna pior.

Fiona disse...

Muito bem ditas estas palavras :)

E bom fim-de-semana para ti!

Navegador disse...

The right thing to do ;)

Miss Ritinha disse...

gostei :)