Das palavras


Não tenho muito para dizer, em mais um dia imperfeito. Imperfeito até à exaustão. À excepção do facto do meu coração não ser capaz hoje de mais do que entregar-se a coisas e lugares comuns. Mas antes isto... De despejar no meu blogue palavras que me pertencem, do que dedicar-me a criar múltiplas facetas em variados blogues, onde num eu estaria feliz hoje, no outro viveria na cidade dos meus sonhos e neste meu, estaria como realmente estou. Mas porque de ilusões não vivemos todos, e eu aprecio a realidade, porque é uma realidade que me pertence., escrevo apenas aqui. Julgo mesmo que sentiria falta dos meus dias imperfeitos, tragicamente trocados por dias perfeitos. Hoje foi um dia passado a tirar fotografias a detalhes na natureza, pedaços de alma que nem sempre são visíveis a olho nú, sem ser por detrás de uma objectiva. E pouco mais tenho a acrescentar... Porque não tenho também muitas palavras. No entanto não vos queria deixar apenas com uma frase. Termos poucas palavras é natural. Faz-nos humanos. Em alguns dias, claro, todos temos poucas palavras. Mas deixar sempre apenas uma frase sobre algo é como admitirmos que realmente o mundo não é suficientemente fascinante para muitas descrições. Para frases soltas existem os Biscoitos da Sorte, os pacotes de açúcar da Nicola e, por último, os Livros de Sabedoria. E essas frases, ainda assim, foram retiradas de textos e pensamentos longos. Fora isso torna-se só ridículo. É como sabermos o abecedário e julgarmo-nos merecedores do Prémio Nobel.

Hoje não tenho mais palavras. Mas só com uma frase solta, pelo menos, não vos deixo.
Tudo menos isso.

10 comentários:

Ana disse...

PERFEITO!

Não diria melhor...

:) :)

Anónimo disse...

Só queria mesmo dizer que acho o teu blogue msm fofo e que gosto de te ler... por favor continua

Beijinho,
uma leitora assidua

Marta disse...

ora aí está!

Marta disse...

e que dias melhores venham aí, é o meu desejo

Sofia disse...

genial, no mínimo ;)

Maria, Dreamer! disse...

fartei-me de rir com a dos pacotinhos de açúcar!!!


muito boooom

Batom vermelho disse...

aí está uma opiniao CERTA :D ah ah ah ah

Marta disse...

num dia imperfeito, um texto perfeito :)

Morcegos no Sótão disse...

Eu gosto imenso de frases soltas, por acaso. Às vezes são o sinal que precisávamos...

Mas o que realmente importa dizer, muitas vezes, quase sempre, sente falta de mais desenvolvimento...

MJNuts

Quando e como eu quiser disse...

Às vezes também me acontece não ter nada para dizer. Querer escrever e não sair nada. E normalmente esses dias não correm bem.