Interrompemos a emissão "tristeza e ansiedade" para abrir portas à "esperança"


Ontem pareceu-me que o tempo não avançava. O telefonema a relatar todas as mais ínfimas análises e a dizer-me que podíamos ter alguma esperança ou não nunca mais chegava. O meu telemóvel não tinha nenhuma chamada perdida. Nada. Depois do cinema, eu e a minha querida amiga Kitty Fane decidimos ir para a Fnac ver livros. E eu, já consumida pela ansiedade, em vez de esperar pelo telefonema, telefono eu. Pergunto se já têm algum parecer, se as análises já chegaram, se, se, se.
"Já. Já estão prontas e já veio o parecer."
O meu coração se não parou (eu acho que sim, mas possivelmente não) andou lá muito perto. A respiração sei que abrandou para um ponto quase de "viva mas por pouco". Fiquei de tal maneira nervosa que deixei de raciocionar e portanto a pergunta: "e então, qual foi o resultado" não me surgiu na cabeça. Fiquei calada. A senhora do outro lado do telefone deve ter tido pena de mim ou percebeu que eu estava num transe mental, quase. Disse-me: "Aguarde só um momento que eu vou chamar o Doutor responsável ao telefone." Esta frase quase que me matou. Pensei logo que se houvesse esperança ela me teria dito. Se teve de o ir chamar, era porque ele me ia dizer que não havia esperança nenhuma, nenhuma. Naqueles dez ou vinte segundos (eu acho que foram vinte horas) comecei a preparar-me psicologicamente para receber a má notícia e pronto: "Olhe, tem umas horas de vida." Mas não.
A voz do outro lado surge e diz: "Há esperança. Pequena e subjectiva, mas há."
Pronto, eu não quis ouvir mais nada. Quase que me apeteceu começar a dançar no meio da Fnac. Atirar fogos de artifício e andar a correr com luzes e bandeirinhas. Mas o choque e o alívio foram tão grandes que só contei à querida Kitty e depois mantive-me calma. As minhas energias foram-se todas por ali abaixo, com a expectativa e a ansiedade. O mundo recomeçou a girar, lentamente.

Isto tudo para dizer que estou de esperanças renovadas. E não há nada melhor do que isto. Amén.

10 comentários:

Estrela do Mar disse...

Agarra-te a essa pontinha de esperança.

Acredita que vai tudo correr bem!

Beijinho grande

Helena Barreta disse...

Que bom. Se há esperança é acreditar e pensar positivo.

Tudo de bom.

Beijinho e um abraço

Agri Doce disse...

A essa esperança, junta pensamento positivo!!Muita Força!!

kowodzpin disse...

acompanho diariamente o blog, mas nunca comentei! identifico-me bastante com o que escreves, apesar de nunca o ter transmitido, no entanto acho que é nos momentos difíceis que se deve deixar sempre uma mensagem de apoio. não sei o que se passa, mas percebo que é um momento complicado. desejo o melhor e que te agarres à esperança e ao sonho. força :)

Produtos Avon disse...

Sou vendedora de produtos avon, podes ver os produtos desta campanha atraves do meu blog http://avon-nova.blogspot.com/, sou de Lisboa e posso entregar os produtos em mão, qualquer duvida nao hesites em contactar. *

Military Life style disse...

Muito bem força.:P
agarra te bem a vida e a essa esperança e apoia te em quem mais gostas! beijinhooos

Mãe adoptiva disse...

Que essa esperança cresça ainda mais e que tudo acabe em bem! É o que desejo

Porque um dia me perdi... disse...

Tudo de bom e beijinho de esperança

Carraça disse...

Boa sorte e muita fé!!
Bjs

Vida disse...

o meu dia 5 de maio vai ser dia 24. as hipoteses de haver esperança são ínfimas... e a esperança é para mais uns meses, anos com sorte. e o que eu dava para ver a minha irmã chegar aos 30