Não são coincidências, são factos


Posso estar tristíssima, ouvir músicas alegres e ficar levemente bem disposta. E estar muito bem disposta, ouvir músicas tristíssimas e começar a deprimir e a lembrar-me de coisas antigas e a ir buscar todos os maus momentos da minha vida. É impressionante. Por isso aprendi a fazer assim: em dias muito felizes, nunca ouvir músicas tristes. Em dias muito tristes, fazer um esforço para ouvir músicas alegres e, em casos de tristeza extrema, ouvir mesmo músicas como se estivesse em pleno verão e dona da maior felicidade do mundo. Tem sido um sucesso esta técnica.

11 comentários:

Jaime Piedade Valente disse...

é uma técnica ou uma estratégia?

ouvi dizer que é diferente uma coisa da outra

м♥ disse...

comigo tambem funciona

CAROL disse...

Resulta mesmo ..

Fiona disse...

parece-me uma excelente técnica! tenho de ver se resulta comigo... :)

Im(Perfeita) disse...

Parece-me bem essa tecnica =D

cereja disse...

selo o meu blogue :)

Marcia_Oliveira disse...

É o que eu costumo fazer também. :) E tens razão, funciona!

Beijinho *

Rute disse...

Adorei esta ideia, na verdade eu também a faço, funciona às mil maravilhas. Selos no meu blog *

Heriwen disse...

Sim, vamos usar da melhor maneira o poder da música =)

sand-ice disse...

é bem verdade!*

Cherry Blossom Girl disse...

Sempre achei que a música moldava o nosso estado de humor, não a toda a gente pois há por aí muitos que se conformem com as músicas vazias que passam todo o dia no rádio, mas quanto a mim, e pelos vistos a ti também, funciona como uma terapia. Mas do teu ponto de vista nunca ouvimos as músicas tristes... E eu gosto bem delas, devo ser um bocado mártir!! Lol
Beijinho