Da impossibilidade de esquecer


Vivemos a acreditar que nos habituamos com mais ou com menos dificuldade à dor, à perda. Acreditamos que o tempo cura tudo, até o que muitas vezes achamos incurável. Convencemo-nos, no fundo, que quando perdemos algo, ganhamos de outro lado. O que realmente pode ser verdade... Podemos realmente descobrir coisas diferentes que nos façam felizes, pessoas diferentes que nos preencham, mas com o tempo, com a vida, apercebemo-nos de que ficou irremediavelmente um vazio no nosso coração, uma ferida que por muito que pareça sarada, continua a sangrar por dentro. Uma ferida que, por ser no nosso coração, não é visível para as pessoas que nos rodeiam, o que leva essas pessoas a presumirem que nos curámos, pior ou melhor, mas curámos. Uma ferida que, precisamente por ser no interior do nosso coração, não é igualmente visível para nós. No entanto sentimo-la. É nossa. Faz parte de nós. Sabemos que, algures dentro do nosso corpo, do nosso coração, existe um lugar que nos dói, que nos atira para um vazio e uma nostalgia impossíveis de apagar apenas com a passagem do tempo. E aprendemos a viver com isso. Com essa pequena ou grande dor. Só isso.

12 comentários:

Walker Woman ツ disse...

O tempo pode ajudar amaciar a dor mas, por si só, não a cura verdadeiramente.

Marta disse...

LINDO! mas onde vais buscar tanta beleza nas palavras e tanta inspiração?

fantástico

Ana disse...

tão tão tão tão tão (TÃO) verdade

está lindo o post... :')

B.B. disse...

http://diariodosmeusbeijos.blogspot.com/2010/10/blog-post.html

Muito bom! Mas por vezes tem mesmo que ser assim! :D

Nokas disse...

Não cura a dor, mas talvez ajude a ser suportável!

Adoro os teus textos :)

Miss Apuros disse...

O texto esta lindo. Mas eu acredito que essa cura tardará mas chegará. bjinhos

Silvia disse...

Eu acho que não aprendemos a viver com a perda. Acho é que o tempo traz com ele perspectiva e aprendemos a ver a perda de uma forma diferente, inclusive a encontrar nela algum sentido, por incrível que pareça. Traz portanto uma forma de compreensão da perda.

...Ju... disse...

sim, as meninas têm razão... a certa altura a dor é superável!

mi disse...

lindo!
... o tempo não cura, ajuda a esquecer :)

Zanna disse...

concordo :D

esta lindo :D

Teresa disse...

Apesar do post estar muito bonito, espero sinceramente que o tempo cure!E que no lugar da dor, fique uma experiência de vida, que nos ensinou algo.
Bjs

Marta disse...

Tens toda a razao.. o pior é mesmo quando pensam que essa dor está curada, como se nunca estivesse existido.. mas esquecem-se que por ser uma ferida interna, são as que custam mais a sarar, a passar e a esquecer.. O melhor é que aprendemos a viver com elas.. e acredita que nos torna mais fortes :)