Da atenção


De todos os comentários em blogues que leio, vou-me apercebendo que existem os comentários cheios de luz, com palavras que fazem sentido, com uma frase acerca de cada texto postado, com uma mensagem, com uma pequena nota. Coisas particulares. Que fazem sentido. E depois existem os comentários estereotipados, iguais a si mesmos, que surgem em vários blogues diferentes, onde nem uma vírgula do comentário sai do seu sítio. O comentário usualmente é composto por um elogio ao blogue (que no fundo, por se repetir igual em dezenas de blogues, não é elogio nenhum) e um pedido para que visitem o blogue da pessoa que comentou. Hoje em dia há pessoas que vivem cada vez mais assim. Numa cultura de faz de conta, de facilitismos. Para quê perderem tempo das suas vidas a lerem o que outras pessoas escrevem? Pessoas essas por quem não foi perdido tempo nenhum, apenas os escassos segundos de copiar e colar um comentário e a quem, no fundo, lhes é pedido que percam o seu tempo. Isn't it ironic? E isto é apenas um reflexo do que acontece cada vez mais na vida real: há pessoas que, mesmo pertencendo à nossa vida, passam por nós, vêem-nos. Olham-nos para a cara, mas nunca perdem um segundo das suas vidas a olharem-nos para o coração.

16 comentários:

Batom vermelho disse...

CONCORDO TANTO!

é o típico comentário:

"Gostei. Passa no meu!"

Ana disse...

so trueeee

(estou totalmente viciada nos teus posts, é cada um melhor do que o outro)

:) beijinho

Story Teller disse...

finalmente alguém que fala disto!

T.R.U.E

Marta disse...

é irónico e é totalmente estúpido! fazem copy past como se não houvesse amanhã sem sequer lerem um único post dos blogs!!

odeio esses comentários...

adorei o post :) boa semana

Maria, Dreamer! disse...

dizes bem: na vida real também há essas pessoas (e aí é pior)

bom post :) adoro passar por cá

Silvia disse...

They look but they don't see. Quando conduzimos todos os dias para o trabalho, uma vez lá chegados por vezes perguntamo-nos como lá chegamos. Porque não nos demos conta do caminho percorrido e no entanto estivemos ao volante o tempo todo. Há pessoas que passam pela vida assim. Não apreciam a paisagem, as pessoas, nada. Felizmente existem também as excepções, as que apreciam a beleza das mais pequenas coisas inclusive encontram beleza nas coisas aparentemente mais feias.
Por mim, gostava de viver rodeada só por este tipo de pessoas mas sei que não é assim. Até porque é na presença das outras que damos valor a estas.

Mais um bom post.

Marta disse...

verdade! como gostei mt do teu blog, passa no meu e segue e depois, ja nao querem saber mais do nosso blog para nada, nem sabem como nos encotrar depois.
Se gosto de um blog, sigo leio e comento se achar necessario ora essa.
E e verdade, cada vez ha "menos tempo" para se olhar para os coraçoes, o verdadeiro lugar da nossa essencia!

...Ju... disse...

por isso eu gosto de personalizar, os comentarios, as sms, os mails, a vida...
para estereotipos ja bastam os que bastam...
ando cansada demais para isso!

joey, disse...

obrigada :)

Manuela disse...

Miss Daisy, gostei muito desta tua reflexão e de como os tempos de correria e um pouco "umbiguistas", de hoje em dia, se aplicam aqui na blogosfera.
Beijinhos

Miss Apuros disse...

Mesmo a serio :)

Marta disse...

adorei o post em cima tambem :) pos no meu blog (identifiquei que o post era tu claro) espero que não te importes.
como não dá para comentar no post comento neste :)
beijinhos*

Sun Melody disse...

É a primeira vez que aqui venho, de outras paragens bloguistas cujas portas estão sempre abertas. Dispões uma musicalidade doce nas palavras, e isto necessariamente faz lembrar-me de mim.

A vida, dentro da sua própria essência está repleta de ritmos, entoações e intervalos, cabe-nos viver um dia de cada vez.

Voltarei certamente.

Um beijo de boa noite melodioso.
Sun Melody

∗ANA∗ disse...

Ao acaso descobri o teu blog e tenho de ser sincera, os teus textos tocaram-me no coração.

Voltarei certamente.

Bj*

Este Blogue precisa de um nome disse...

Porra (vale dizer asneiras nos comentários :) ), tão verdade. Não vou dizer que gosto do teu blogue (parece mal)

:) Beijo

Ah, passa no meu :)

Teresa disse...

Adorei o post sobretudo a parte final "pessoas que, mesmo pertencendo à nossa vida, passam por nós, vêem-nos. Olham-nos para a cara, mas nunca perdem um segundo das suas vidas a olharem-nos para o coração". Gostei tanto, tanto que copiei para o meu com indicação do autor, espero que não te importes.
Bjos